24 de maio de 2012

Postais de Zanzibar


Quando as pessoas me perguntam se Stone Town é parecida com a Ilha de Moçambique eu tendo a responder: “Sim, é parecida, mas Stone Town está viva!”. Uma observação de uma cidade que fervilha de comércio, cores e influências. É daqueles locais que bebeu inspirações várias durante séculos e ganhou com isso...tendo o condão de nos transportar no tempo e na cultura.



Isso começa-se a ver na viagem de barco e sem dúvida à chegada. A grande maioria das mulheres cumpre o hábito islâmico, deixando apenas a cara a descoberto. Por vezes, apenas os olhos.


 


Serviço de bagagens à saída do barco. As malas, à partida, são previamente colocadas em carrinhos numerados que à chegada rolam rampa abaixo até ao cais, por um corredor ordeiramente formado pelas pessoas.


Confusão colorida no desembarque, com uma mensagem de boas vindas em Suaíli aos viajantes.




Local onde convivem 3 religiões, aparentemente em harmonia, natureza, muçulmana e cristã. 



Ruas estreitas, atarefadas e cheias de comércio.


 


Encontrei em Stown Town várias lojas com um dos meus produtos preferidos: matrículas! Aqui vendem-se muitas, de vários locais e épocas diferentes. Comprei 3 para a minha colecção...


 

Zanzibar foi um mercado grande de escravos até ao séc. XIX. Restam alguns locais para testemunhar tão medonho momento da História.


No capítulo de comida, tâmaras aos quilos! André feliz...




A comida de rua é fantástica e barata. As condições de higiene podem não ser perfeitas, mas o que não mata engorda e terminámos a viagem com mais um quilito.




 Yumi ao trabalho, virando o pão na brasa...


 ...assando carne e bolinhos de batata...


 A sopa de Zanzibar ou, permitam-me, a SOPA de Zanzibar é uma delícia. Ovo, carne, batata e uns temperos mistério como sempre convém...fazem uma refeição fantástica, na companhia de pessoas que passam, com poucas falas mas sorrisos que baste.


Encontrámos um produto local que é imagem de marca: a pizza de Zanzibar. Todos os ingredientes em cima da massa, que depois se fecha. Hhmmm...delícia...


 O nosso mestre de pizza Zanzibariana, o simpático Bob Ally, mostrando o seu segredo, que não vem em nenhum guia!


Ensaio de música Tarab.



Passeio pelas especiarias de Zanzibar, uma ilha bastante produtiva e fundamental na antiga rota de especiarias.


 

 


 E sendo um local fortemente muçulmano, há dificuldade em encontrar cerveja para refrescar a garganta. Opta-se por um chá de especiarias para aquecer a alma...


 Depois de Stone Town a história é outra, mais a norte, numa das muitas praias que a ilha oferece.


  


 E um adeus sorridente a uma ilha onde havemos de voltar...


9 comentários:

ana disse...

Quando regressares, teremos o prazer de um tertúlia ao jeito de zanzibar?
beijinhos AP

KKul disse...

I was turning carne..nao pao..sempre..:)

Carla disse...

Soube a pouco, Andre'!!

Joana disse...

também quero ir...

Mateca disse...

Vidinha boa hein!!!! Como eu gostava de visitar esses locais tão fora das rotas turisticas. Faz-se o que se pode ....

Mateca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rita Ribeiro Silva disse...

Muito bom! Também está na minha lista de viagens a fazer :)

macaca grava por cima disse...

Ai que maravilha... eu gosto sempre quando os posts têm apontamentos gastronómicos!!!

JP disse...

É pena a ilha de Moçambique não ter essa "vida"...

Felicidades
Abraços

JP